SECRETARIA DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA DIALOGA COM REPRESENTANTES DOS PONTOS DE CULTURA

 

Nesta terça-feira (11), a Secretaria de Cultura e Economia Criativa recebeu representantes de entidades contempladas pelo Edital número 48/2018 para diálogo sobre o andamento do edital. A Secretária Executiva Cláudia Pedrozo e o Chefe de Gabinete Frederico Mascarenhas ouviram as reivindicações dos participantes e prestaram esclarecimentos sobre o andamento do processo.

O edital Pontos de Cultura foi realizado pela gestão anterior e homologado em 27 de dezembro de 2018. À gestão iniciada em 2019 foi incumbida a responsabilidade de realizar o pagamento dos contemplados, selecionados no ano anterior. Entretanto, conforme notas divulgadas anteriormente, a Pasta recebeu ofício do Ministério Público apontando supostas irregularidades na seleção dos contemplados. Foi então criada, pela Secretaria, uma força-tarefa encarregada de revisar o processo. “Infelizmente, encontramos novas irregularidades durante a revisão e não podíamos nos omitir”, relatou Frederico.

Em meio aos esforços para realizar o pagamento dos projetos regulares, no dia 31 de maio a Secretaria recebeu notificação do Ministério Público sobre a instauração de inquérito para investigação do edital. Diante deste novo fato, foi solicitada autorização do Ministério da Cidadania e do Ministério Público para contemplar as comissões e os selecionados dos quais não foram encontradas irregularidades. Tal aval é legalmente indispensável, já é necessário realizar alteração no Plano de Trabalho e o Ministério atua dentro da legislação do convênio. “Nossa maior prioridade atualmente é destinar, o mais rápido possível, os recursos para os contemplados em situação regular. Já realizamos todos os procedimentos necessários para que isso ocorra, mas não podemos dar seguimento sem validação do Ministério da Cidadania e do Ministério Público”, explicou Cláudia.

Os representantes dos pontos reivindicaram a  necessidade de abertura de canal de diálogo com o Ministério Público e o Ministério da Cidadania. A Secretaria se comprometeu na interlocução. “Vamos assumir imediatamente a interlocução com o Ministério da Cidadania e o Ministério Público para que isso seja solucionado com urgência”, disse Cláudia.

 

fonte: http://www.cultura.sp.gov.br

Comentários em "SECRETARIA DE CULTURA E ECONOMIA CRIATIVA DIALOGA COM REPRESENTANTES DOS PONTOS DE CULTURA"

    • Prezado Antônio,
      As informações devem ser obtidas junto à Secretaria de Cultura responsável pelo repasse.

      Atenciosamente,
      Equipe COICV/SDC

  • Bom dia a todos. Sou Presidente da ” CASA DE CULTURA LODE APARA ”

    Nosso ponto de cultura se situa na cidade de Santa Luzia na Rua “H” Número 58 no Bairro DUQUESA I
    CEP 33170000.

    Gostaria de fazer a inserção de nossas atividades culturais do ano em curso.

      • todos os anos seguidamente ocorrem essas atividades en nosso ponto de cultura, para alem de outras atividades que a Casa se integra em atividades de outras entidades e/ou pontos de culturas.

        Calendário Institucional da
        Casa de Cultura Lode Apara.
        O povo Bantu se instalou no Brasil desde o início da escravatura. A grande maioria dos navios negreiros vindos de Angola e do Congo aportou na cidade do Rio de Janeiro.
        Há registros dão conta de que do ano de 1.597 até 1.859 saíram da África 3.289 navios negreiros que desembarcaram no Rio de Janeiro 1.392.338 escravos.
        Desses 136.491 morreram na “travessia do Atlântico”.
        Esse povo trouxe consigo sua cultura além de sua dignidade a sua crença como parte integrantes da razão de sua existência. Essa mesma cultura foi o símbolo maior de sua resistência e opressão durante todos esses anos até os dias de hoje.
        O CULTO Á NATUREZA É A FORMA DE CHEGAR ATÉ DEUS E COM ELE CAPTAR AS ENERGIAS NECESSÁRIAS PARA GARANTIR A SUA SOBREVIVÊNCIA AQUI NA TERRA. Portanto, na natureza reside toda sua forma de razão de viver.
        Deus está presente em tudo e em todos. Basta sabermos enxergá-lo com o Seu olhar. Assim pensa o negro Bantu.
        A Casa de Cultura Lodé Apara, vem desde a seus registros datados de 1980 em Santa Luzia, Oriundo das Raízes de Tata Ciríaco do Rio de Janeiro, realizando suas práticas litúrgicas voltadas para os Cultos dos Ancestrais com o maior zelo, procurando sempre não se distanciar das Raízes vindas de Angola/Congo.
        As estações do ano e os quatro elementos da natureza são contados e cantados em suas cerimônias de LOUVOR aos ANCESTRAIS.
        Eis então o nosso calendário anual de nossas liturgias totalmente aberto ao público profano.

        Janeiro
        Dia 06
        Abertura do ano p/ todos Quem pode participar? Liguem Falar com
        Obara meji
        É fundamental Aberto a todos 31-99177-0121
        3641-6563 Pai Geraldo Macota Kualavango
        Dia 07
        Banquete de Pambujila Aberto a todos 31-99177-0121
        3641-6563 Pai Geraldo Macota Kualavango
        Dia 21
        Mutakalombo
        Divindade da fartura Aberto a todos 31-99177-0121
        3641-6563 Pai Geraldo Macota Kualavango
        O que a história registra?
        Kiangala = estação da seca. Foi nesta pequena que se deu no mês de Janeiro:
        Foi em 1576 que os navios negreiros aportaram no Rio de Janeiro com escravos bantu. Os negros bantu foram trazidos e desembarcaram em grande número no Rio de Janeiro e em menor número no Recife, Espírito Santo e São Paulo.
        Então o mês de Janeiro é de fundamental importância para os Angolanos por se tratar de uma época de extrema tristeza, pois somente uma minoria dos escravos chegou ao Brasil, já que uma grande maioria ou morreu dentro dos navios devido aos maus tratos ou se jogavam ao mar preferindo a esse do que aos maus tratos advindo dos capitães dos navios.
        Então nesta época no sétimo dia do mês nossa casa oferecerá um banquete para receber aqueles fizeram com esses nossos ancestrais chegassem até aqui que chamamos de PAMBUJILA. O senhor dos caminhos. ELEMENTO TERRA
        São elas estas divindades: Divindade Das Encruzilhadas
        Bambogira – Pangira – Aluvaiá – Mavambo – Ganga Pambuguera – Sinzamuzila – Marambo – Malungo – Jiramavambo – Jujuku – Mavilutango – Burungangi – Mavile Kijanjá – Bionatan – Etajelungi – Igo Mavan – Sigatana – Niguerô – Dundo Salunga – Kunkurunguanje – Imbeberiquiti – Malusibango – Kamungo – Jebelu – Kongogiro – Tibiriri – Tonã – Kariapemba – Imbe Perequeté – Ungira – Ungila – Navango – Toroni Batola – Ingambeiro – Mavilê Apavena – Quitungueiro – Mancuco – – Caracoci –Embarujo – Naban –Niguerô

        Nkisi Da Ingestão E Restituição, Senhor Dos Movimentos Pois Sem Ele Tudo Seria Inerte, Ele leva tudo a Crescer, Propulcionar, Transformar e Comunicar…

        Nesse mesmo mês cultuamos a Divindade Da Caça Mutakalomburungunzu.
        O Deus da fartura (Ngungu = muito, muito. Muito). Ele possui vários nomes de acordo com a sua missão. São eles:
        Mutacuzambê – Kabila – Gongobila – Katalambo – Kabila Mutalambo – Baranguanje –
        Gongojá – Mutacalombo – Talá Kewala –Kutala – Sibalaé – Kitalamungongo – Okitalandê – Kaitimba –Congobira – Catalombôgunza – Tate Kabila – Mutaculumbô – Burungunço – Duziambanbe – Tere Kumpenso – Mutalambô – Tauamim –

        Todo Nganga Ukongo ( Sacerdote Dos Ritos Da Caça ) Afirmam : Mutalambô É Meu Único Deus, Aquele Que Permite Encontrarmos A Caça.
        Então Sob Seu Hamba É Derramado A Mahinga Do Animal Abatido, Junto Com
        Algumas Viceras. Só Então Se Divide A Caça Para Os Demais Caçadores e os membros da Tribo.
        Ao Caçador Que Volta Da Floresta Ou Mata Com A Sua Presa Nos Honrando Com Alimento. Então Imitamos O Caçador Acuando Sua Presa” No Angola Matumbu Ou Matumba Significa Mato “).

        Fevereiro – ELEMENTO TERRA
        Dia 11 Balaio aos antepassados Quem pode participar? Liguem Falar com
        Pangu ni Mukulu É fundamental Membros da Casa 31-99177-0121
        3641-6563 Pai Geraldo Macota Kualavango
        Objetivo: diminuir a tristeza dos mais velhos que nos deixaram

        Akúlu significa pessoas velhas, os maiores, os antepassados. Mukulu significa o velho maior..Esta é a nossa missão “REVERENCIAR O ANCESTRAL PRIMEIRO”.

        Kussamanu = Período das grandes chuvas
        ABRIL – ELEMENTO TERRA
        Tempo de Tata Nkosi Kilolo Mukumbi dia Lode = o Pai guerreiro que vai na frente.
        Dia 06 Limpeza de Corpo dos filhos e adébtos Quem pode participar? Liguem Falar com
        Fechamento de corpo É fundamental Todos os amigos que se interessarem 31-99177-0121
        3641-6563 Pai Geraldo Macota Kualavango

        Objetivo: Retirar as mazelas deixadas pelo período de festas profanas, tais como o carnaval e outros exageros dele advindos.
        Dia 21 Nkosi é o Leão Que Olha Todos com sua Força do Grande Rei.
        Quem pode participar? Liguem Falar com
        Amenekene
        Saudem-no! É fundamental Todos amigos que se interessarem 31-99177-0121
        3641-6563 Pai Geraldo Macota Kualavango
        Objetivo: Mambu Muxacá (Reza) Para Pedir Nguzu (Força) Que O Nkisi Nkosi Nos Responda Com Sua Energia Vital…

        Sua História:
        Nkisi Respeitado Por Suas Conquistas E Muitas Vezes Intitulado De “O Velho Leão Ou O Grande Leão” Por Sua Ferocidade Em Atacar Os Inimigos E Sua Força Tamanha. Muitos São Os Caminhos De Nkosi Em Alguns Come Carne Crua, Outros Só Come Caça, Pode Ser Aquele Que Faz Armadilhas , Mas Indiscutivelmente É Um Temível Guerreiro Em Todas As Suas Formas…

        A dijna dia Nkisi Mukua ita: nomes dessa Divindade
        Nkosi – Sumbo – Kitaguaze – Roximucumbi – Mungongo – Tabalajo Roxi Marinho – Mucumbe – Incomuciube – Naguê – Canjira – Minikongo – Rossi Biolê – Rossi Mucumbo – Congo Mukongo – Roxo Mucumbo – Alunda – Sumbo Mucumbe – Mugomessá – Jambá – Ngo – Mavalutango – Dagolonan – Incoce Mucumbe – Katembo Rukongo Kitongo – Kosimburê – Panzo – Hoji Mukumbi

        MAIO – ELEMENTO TERRA
        Dia 12
        Tata kikulakaji Quem pode participar? Liguem Falar com
        Tata iokondeke
        São os Pretos Velhos Todos os Fieis, amigos 31-99177-0121
        3641-6563 Pai Geraldo Macota Kualavango

        Sua História
        Pai ancião representa para todos nós afro brasileiros a humildade. Foram eles submetidos as maiores humilhações, mesmo sendo pessoas de posições elevadas provenientes de suas raízes foram submetidos aos mesmos tratamentos dos demais escravos sem posições de destaques em suas aldeias.
        Sem revoltas deram para todos nós uma verdadeira lição de como viver sob pressão e este ensinamento quando assimilados nos coloca em vantagens das pessoas que não possuem esta característica.
        Kiua!!!, Kiua!!!, Kiua!!! … Kutanaku! Tata e Nengua!
        Viva! e viva! e viva!… Saudações aos pais velhos e mães velhas
        JUNHO – ELEMENTO FOGO
        Dia 06
        Abertura do segundo semestre Aberto a todos Quem pode participar? Liguem Falar com
        Obara meji
        É fundamental Aberto a todos 31-99177-0121
        3641-6563 Pai Geraldo Macota Kualavango
        Dia 16
        Banquete de MOAVILE Aberto a todos 31-99177-0121
        3641-6563 Pai Geraldo Macota Kualavango
        Dia 23
        Festa da Divindade para
        MOAVILE Aberto a todos 31-99177-0121
        3641-6563 Pai Geraldo Macota Kualavango
        Dia 06/06 Kifumba Dia Nzazi Todos os fieis

        AGOSTO – ELEMENTO TERRA E AR
        Mês dos grandes ventos e queimadas e também da KUKUANA
        DIA 25 Kukuana Mbámbe Makudia de Insumbu.
        Divisão da comida de Zumba para seus filhos Ngana Tchigongo com seus irmãos e familiares.
        A História
        Houve um tempo que Ngana Kingongo sofria com suas doenças, febres, feridas e todas as doenças do calor. Não encontrando apoio no seio de sua família refugiou-se então nas matas onde foi curado pelas folhas e pelas mãos de Catendê ficando totalmente curado de suas mazelas.
        Nesta data ele vem dividir como seus familiares os mistérios da cura através das folhas e da boa alimentação.
        SETEMBRO – ELEMENTO FOGO
        Dia 30 Nzaji e Vunji (Conhecida como FESTA DE COSME E DAMIÃO)
        Ximana Kalubém ao Kalubenhi (relampago), Nzaji (raio)
        Divindade Do Trovão E Da Justiça
        E Batukanje Makuria ma mona = festas das comidas de crianças

        Djina dia Nzaji nomes da Divindade Do Trovão E Da Justiça
        Zaze – Luango – Jambaacuri – Luvango – Zambeze – Zaze Minanguanje – Zaze Mambembo – Lumbondo – Kibrico – Kambaranguanje –Nzage – Zaze Kuambo – Dondojo- Utalanguanje – Katubelanguanje – Zambará – Nbataranguanje – Zaze Kiango – Kibalutango – Kitalango – Kibuko – Kiassubangango – Nzaji – Lwaangu – Inzazi – Dondojo.

        Nkisi Representado Pelo Fogo Sobrenatural Que Vem do Duilo (Céu) Até o Iungo – (Terra). Seus Mahamba Representam Os Grandes Sobás E Suas Conquistas, Punem Os Mentirosos E Ladrões, Zanga-Se Quando Duvidam De Seu Poder Castigando Os Incrédulos…

        Vunji : Nvunji

        Conta-Se Que Em uma aldeia não mais reinava. A alegria ou felicidade, pois seu Soba havia morrido. E os homens sem líder não tinham mais ânimo para o Trabalho.

        E as mulheres de tão tristes se tornaram inférteis. Vendo esta situação “Nlukumuni” a Deusa da procriação pediu para que Nvunji visitasse a aldeia e Levasse Um Saquinho que deveria ser aberto só quando chegasse a aldeia, na presença de todas as Crianças.

        Nvunji assim o fez e ao Chegar a aldeia se deparou com uma enorme Tristeza. Reuniu então todas as crianças da aldeia e abriu o saquinho, que continha muitos pós coloridos, então Nvunji sem saber o que fazer dividiu as cores com as crianças e começou a cantar: Akauila Zinge, Akauila Nvunji.
        (A brincadeira começa cedo) (a Brincadeira é de Nvunji.)

        Então Começaram a pintar toda aldeia que com seu colorido fez os homens encorajarem-se novamente. E as mulheres começaram a parir gêmeos, Tri-Gêmeos.
        E muitas crianças nasciam de um mesmo ventre, e até hoje se canta na aldeia:
        Akauila Zinge, Akauila Nvunji. E todos admitiram Nvunji é nosso sobá, suas cores trazem felicidade.

        OUTUBRO – ELEMENTO ÁGUA
        Dia 13
        (Ksimbi possui força no Ventre), Nkisi que Representam as mães ancestrais. A primeira a gerar… Ksimbi é essencialmente a Divindade das mulheres, e preside as funções fisiológicas femininas, menstruação, gravidez e parto.

        Outras Danda: Ktolomin – Nsalunda – Lundamudila – Danda Dalu – Danda Simbe – Kissimbé – Dandalunda – Danda Belé – Danda Possu – Samba – Danda Zuá – Danda Golungoloni – Danda Dilá – Kissambo – Danda Maiombe – Keamaze – Kaeté – Kamba – Lasinda – Ksimbi Ngana Nguzu Dimala…

        DEZEMBRO – ELEMENTO ÁGUA – AR
        Meiã dia Nzambe
        Mama mam’etu, o mutue ua an’ê
        (Venha ungir com agua salobre a cabeça dos seus filhos para que se curem. Molha minha mãe, a cabeça dos seus filhos).
        MEIÃ DIA LEMBARAGANGA
        Lwango
        Lembarenganga Mais Uma Vez Se Preparava Para Sua Caminhada Por Todo O Iungo,
        Quando Se Lembrou Do Amigo Nzaze, E Decidiu Então Visita-Lo Para Ver Se Havia
        Prosperado Em Suas Terras. E Como Era De Costume Toda Vez Antes De Partir Se Dirigia ate A Casa De Um Mubiki Para Saber Se A Viajem Seria Calma Ou Se Precisaria Fazer oferendas Para Se Precaver De Eventuais Perigos. Mubiki Então Consultou Os Oráculos e Revelou A Lembarenganga Que Ele Deveria Levar Em Sua Bagagem Sabão Da Costa, Uma Cabaça Contendo Água E Três Vestes.

        Que Deveria Também Fazer Oferendas Para O Senhor Dos Caminhos E Das Encruzilhadas. Lembarenganga Então Atendeu Parte Dos Conselhos Dado Pela Mubiki, Pois Se Recusou A Fazer Oferendas Para O Senhor Das Encruzilhadas E Caminhos.

        Logo Ao Nascer Do Dia Lembarenganga Iniciou A Viagem e depois De Muito Andar Chegou Ate Uma Encruzilhada Que Poderia Levá-Lo A Quatro caminhos e como Já Fazia Algum Tempo Que Não Visitava O Amigo Nzazi Ficou duvidoso Por Qual Caminho Deveria Seguir, Mas Ao Longe Vinha Um Outro Viajante Que Fumava Um Cachimbo E Cantarolava, e Quando Chegou Ao Centro Da Encruzilhada Lembarenganga Perguntou De Onde Vem Meu Bom Homem. E Ele Então Respondeu Do Reino De Nzazi.

        Então Lembarenganga Desejou Votos De Prosperidade E Seguiu Viajem, Mas Apenas
        Encontrou Uma Estrada Com Muito Carvão Pois Era O Caminho Das Minas E Depois De Muito Andar Já Com A Vestimenta Toda Suja Resolveu Voltar Novamente Ao Centro Da Encruzilhada Onde Se Lavou E Trocou As Vestes. E Como Já Anoitecia Lembarenganga resolveu Descansar Para Partir Logo Cedo Por Outro Caminho.

        Ao Acordar Havia Um homem Sentado No Centro Da Encruzilhada E Tocava Uma Flauta Que A Melodia Fazia as plantações crescerem.
        Então Lembarenganga Indagou O Homem Que Tocava Tão Bela Melodia: De Onde Vem? e Respondeu O Flautista: Andei Por Todo O Dia Nesta Estrada E Só Encontrei Carvão Então Voltei E Segui Por Esta Outra E Encontrei Um Reino Muito Rico.
        Lembarenganga Então Achou Que Fosse O Reino Do Amigo Nzazi E Seguiu Por Onde o flautista Havia Dito, Mas O Caminho Era Cheio De Arvores Espinhosas Que Rasgaram as vestes de Lembarenganga e Lhe Furaram Os pés. E Mais Uma Vez Lembarenganga voltou Ao Centro Da Encruzilhada e Se Lavou, Mas Desta Vez Não Mais erraria pois só sobrara-Lhe Um Único Caminho A Seguir E Este Teria Que Ser O Certo.

        Andou Durante todo dia e ao entardecer sentou-se à sombra de uma árvore onde resolveu Passar a noite. Ao Amanhecer avistou um homem no caminho que vinha chupando o próprio dedo e Lembarenganga então perguntou: Porque age assim bom Homem?
        Que respondeu: Estou com fome pois o alimento que necessito está no alto desta
        Árvore. E para não acordá-Lo fiquei andando pelo caminho ate que acordasse.

        Lembarenganga então agradeceu e ofereceu ajuda para Que o alimento fosse tirado da
        Árvore. O Viajante Então Pediu Para Subir Nos Ombros De Lembarenganga Para Tirar O Cacho do referido Fruto.
        Atendendo ao pedido deixou que ele subisse e por horas ficou ali tentando cortar o cacho e sempre cantando, quando Lembarenganga Já não agüentava mais o peso pediu que o viajante descesse e este derrubou o cacho por sobre Lembarenganga que ficou todo sujo de óleo de dendê, pois o fruto que se referia o viajante era o dendê.

        Quando viu Lembarenganga todo sujo e cansado se pôs a rir e cantando foi em direção ao Castelo de Nzazi.
        Lembarenganga Então Percebeu que aquele individuo que por três vezes o havia enganado era Pambunjila O Senhor Dos Caminhos e das Encruzilhadas. Aquele que se negara a fazer oferendas, Mas como já estava próximo ao reino de Nzazi prosseguiu Viajem.

        Pambunjila chegou primeiro ao Reino e soltou o cavalo que Nzazi tanto gostava e o
        tocou em direção de Lembarenganga, que assim que o avistou tratou de Lhe oferecer
        um pouco de alimento, com a intenção de levá-lo de volta ao reino do Amigo.

        Pambunjila então alertou aos guardas que alguém estava a roubar o cavalo de Nzazi
        que saíram em busca do ladrão. E ao ver Lembarenganga com o cavalo e todo sujo
        de dendê, bateram muito em Lembarenganga que aprisionado não teve a oportunidade
        de Se Explicar, e por alguns anos ficou jogado na prisão do palácio. Mas o reino de
        Nzazi já não era o mesmo.

        Os animais não procriavam as mulheres não davam mais a luz, e as plantações já não cresciam, e passavam por toda serie de catástrofes, Nzazi então pediu para que um Mubiki, consultasse os oráculos para saber qual o motivo de tanta Dificuldade.
        Mubiki revelou a Nzazi que em seu porão havia um homem preso injustamente e Nzazi foi ate lá e reconheceu o amigo que todo sujo e o corpo quebrado pelas pancadas dos guardas tinha ficado por anos trancafiado.
        Nzazi mandou chamar um de seus servos e ordenou que o amigo Lembarenganga fosse lavado e suas vestes trocadas, e assim o servo o fez. Nzazi ordenou que fosse feita uma
        grande festa em homenagem ao amigo e que todos o tratassem muito bem e se desculpando por todos os mal tratos que haviam cometido contra ele.

        Então Depois Que O Reino De Nzazi Voltou A Prosperar Novamente, Ordenou Que Seu servo acompanhasse Lembarenganga ate sua morada, no caminho Lembarenganga
        perguntou ao servo se era feliz servindo Nzazi. que respondeu: Fui feito escravo ha
        Muito Tempo Pois Minha Morada Era Junto Ao Rio Lwango Que Significa “Grande
        “Abertura Da Boca”, Desde Este Tempo Não Mais Tive Escolha…

        Mas Tamanho Foi O Carinho Destinado A Lembarenganga Que O Mesmo Determinou Que agora o servo fosse tratado como majestade e suas vestes seriam apenas brancas e
        como Lembranca de seu povo seria chamado de Luango que para muitos também significa “Paraíso”…
        Vive ate hoje Luango em companhia de Lembarenganga que quando não agüenta
        caminhar e carregado nas costas por Luango…

        Aquele que não e descendente direto e Nzazi e nem tinha titulo de majestade…
        Luango hoje em muitos abacás e lembrado às 4 horas da manha, no cantar do galo e
        quando ouvimos suas rezas em posição de maio de pilão e nos redimindo dos nossos
        erros.
        Ate Mesmo Nzazi Se Faz Presente Para Reverenciar Aquele Coroado Por
        Lembarenganga… E Para Que Esta Passagem De Lembarenganga Seja Lembrada, fazemos o ritual das Meiã dia Lembarenganga onde lavamos todos os seus Assentos Fundamentais…

        Venha participar dos nossos rituais
        Assinado:
        Tat’etu jalabo (Pai Geraldo)
        Mam’etu Aparasile (Mãe Glória Suzete)

    • Calendário de Festas das Casas Ligadas à Casa de Ogun Lode e Oxun Apara para o ano de 2019
      Meses 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

      Janeiro x
      Fevereiro x
      Março
      Abril x
      Maio x Dia 06 Abertura do ano p/ todos Quem pode participar?
      Junho x x
      Julho Obara meji É fundamental Aberto a todos
      Agosto x
      Setembro x Dia 07 Banquete de Pambujila Aberto a todos
      Outubro x
      Novembro x Dia 21 Divindade da fartura Aberto a todos
      Dezembro x

      Evento / festa janeiro fevereiro março abril maio junho julho agosto setembro outubro novembro dezembro
      abertura do ano 6
      Mavambo 7
      boiadeiro 21
      preto velho 12
      obara meji 6
      reza de oxalá todas as sextas feiras no horário de 18:h às 18:30h acontece a ngorosi dia Nambe onde rezamos para DEUS abençoar os profanos.
      oxossi 21
      Kukuana 25
      Camukondu 11
      Ndandalunda 12
      meiã dia Nzambe 19
      festa das iyabas 21
      festa de Ogun 18 – 26
      F O N T E : http://www.lodeapara.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *