Bankoma: economia criativa e saber ancestral

Houve um tempo em que mãe de santo era praticamente uma instituição. Mãe Mirinha de Portão, por exemplo, fazia tudo no Terreiro São Jorge Filho da Gomeia, que ela construiu em 1948 em Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador (BA). Tudo e mais um pouco. “Era a parteira, a agência de emprego, a […]

Continue lendo "Bankoma: economia criativa e saber ancestral"

A militância pela arte da comunidade LGBT

Utilizar-se da arte e da comunicação para a quebra de paradigmas, compreendendo tais áreas como potentes meios de transformação social e cultural. É essa a base do Somos – Comunicação, Saúde e Sexualidade, organização não governamental (ONG) de Porto Alegre (RS) reconhecida como Ponto e Pontão de Cultura pelo Ministério da Cultura (MinC). A organização […]

Continue lendo "A militância pela arte da comunidade LGBT"

Doci e o Olho do Tempo: história de compromisso

No dia em que Maria dos Anjos Mendes Gomes abriu o contracheque e viu que finalmente tinha dinheiro para ir embora, ela foi à rodoviária de Salvador e perguntou ao despachante: “Qual o lugar mais calmo do Nordeste”? “João Pessoa. Só tem ônibus pra lá duas vezes por semana e ele vai vazio”, respondeu o […]

Continue lendo "Doci e o Olho do Tempo: história de compromisso"

No Ludocriarte, todo mundo brinca em serviço

O italiano Paolo Chirolla tinha 18 anos quando desembarcou pela primeira vez no Brasil. Então aluno de um curso superior de Ciências da Educação em Milão, na Itália, ele aproveitou suas férias para trabalhar voluntariamente em um projeto social da cidade de Goiás, localizada a pouco mais de 140 quilômetros de Goiânia, capital do estado […]

Continue lendo "No Ludocriarte, todo mundo brinca em serviço"